Situações Kármicas Pendentes

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Nos encontramos fortes espiritualmente para liberar quaisquer energias que nos mantêm presos na dualidade e isto também inclui a solução de quaisquer situações kármicas que necessitam ser finalizadas.
Estas energias se mantiveram em nossos registros akáshicos por inúmeras vidas porque ainda não estávamos em um nível de consciência  que nos possibilitássemos transmutá-las.
Por inúmeras vidas, carregamos camadas de energia que resultaram de experiências intensas de vida (físicas, emocionais ou mentais) que foram mantidas lá no fundo porque nós escolhemos não revivê-las.
Ocasionalmente, acontece de alguma destas experiências reaparecer em qualquer uma de nossas vidas precisando ser purificada, o que significa que nós atingimos um nível mais profundo dela.
Conforme cada camada nova se apresenta, ela abrirá para nós novos níveis de conscientização em relação ao seu próprio estado de consciência.
Não devemos dar poder de bom ou ruim a quaisquer questões, pessoas ou experiências com que possamos estar lutando, pois essas coisas somente têm o poder que damos a elas, é por isso que elas foram armazenadas em nós.
As energias tridimensionais velhas e terminadas de dualidade e separação não podem ser levadas por nós para as frequências mais altas da Luz e atuarão como bloqueios até serem removidas.
Para esta vida específica, por causa da importância da mudança que está ocorrendo, almas evoluídas encarnaram trazendo uma lista completa de questões que elas precisavam curar/transmutar.
Antes do nascimento, muitas almas escolheram nascer em situações familiares que ativariam o que era necessário ser superado.
Muitos que cresceram em situações familiares desprovidas de amor escolheram especificamente essas famílias (antes de nascer) a fim de ativar uma consciência de baixa autoestima mantida por muito tempo.
Deste modo, eles poderiam de uma vez por todas liberar este conceito do eu e aumentar a percepção de quem e do que eles realmente são.
E também, frequentemente, existe uma situação kármica que precisa ser concluída  na família em questão.
Se nos encontramos em um relacionamento onde uma discórdia sempre se faz presente e compreendemos que esta situação deve ser kármica, mas o outro indivíduo não está interessado em qualquer resolução, nós podemos liberar e concluir por nós mesmos.
Para concluirmos situações kármicas pendentes é imperioso que:

1. Reconheçamos a Natureza Divina da pessoa, mesmo se ela não estiver nem um pouco interessada.
2. Removamos os fios energéticos que ainda nos prendem a essa pessoa através de nossa intenção e visualização.
3. Enviemos a essa pessoa Luz e Amor sempre que pensarmos nela.
4. NÃO perpetuemos aquilo que estamos tentando limpar.

Normalmente, as lutas kármicas nos acompanham por inúmeras vidas com pouco progresso pela nossa falta de preparação em cumprir objetivos que permanecem vivos por inúmeras vidas.
Em decorrência da poderosa alteração de energia ocorrendo agora na Terra, as almas encarnadas perceberam que elas precisariam se reportar a quaisquer questões que as mantêm nas frequências de padrões antigos e inacabados e é por isso que muitos parecem ter experiências de vida muito difíceis.
Nós estamos evoluídos o bastante para fazer o que viemos fazer ou não teríamos escolhido fazer.
Não nos esqueçamos: todas as lições foram pré-programadas por nós, pois nós percebemos o que era necessário em nossa experiência para crescer e evoluir.

Abençoados sejam na luz,

Maiana Lena

Artigos relacionados

Sem categoria

Você é a ovelha negra da família?

A “ovelha negra da família” é um termo que se refere a um membro da família que é considerado, peculiar, estranho, não convencional, excêntrico ou

Artigos

Dissolvendo Camadas Dimensionais Inferiores

O processo de dissolver as camadas de energia dimensionais inferiores dentro do campo de consciência e transmutar seu conteúdo de partícula para a próxima banda dimensional de